Pesquisar este blog

Carregando...

Substâncias e Misturas I


Classificação dos materiais

Nos momentos nostálgicos da vida, quando elencamos as coisas das quais sentimos saudades ou que nos deram muito prazer no passado, talvez as aulas de química não sejam a primeira nem a segunda coisa que surgem em nossa memória. Aquelas nomenclaturas, fórmulas, cálculos, cadeias carbônicas e outras coisas causaram muita dor em nossas almas, realmente ficam fora do álbum de recordações da maioria das pessoas. Mas acredite ou não, a química é uma pobre injustiçada. Muitos traumas teriam sido evitados em relação a essa nobre ciência se ela tivesse sido apresentada de forma mais adequada e tranqüila. Vamos deixar pra trás esse clima chato que ficou entre você e a química e fazer as pazes com ela de uma vez por todas. No final, você vai notar que essa mocinha é muito gente boa e pode até te ajudar a somar pontos importantes no vestibular.

Em primeiro lugar, você tem que aprender o idioma da química. Pra você se comunicar bem com uma pessoa, você precisa saber seu idioma, caso contrário, a conversa vai ficar truncada e sem fluidez. Com a química não é diferente. Se você não aprender bem a linguagem básica da química, seu estudo não poderá se desenvolver nessa disciplina. Vamos então às três palavrinhas chaves pra você começar bem essa jornada ou então recomeçar de novo onde você tropeçou lá atrás. Elemento, substâncias e misturas. Está aí três coisas que você deve saber de pronto. É claro que você já conhece essas palavras, mas na química elas possuem um significado bem específico. Vamos a eles.

 
Elemento


No jargão policial, diríamos que o mau elemento não estudou química quando deveria e agora faz sua correria no blog do QI pra tentar aprender algo até o dia do vestibular. Mas esse elemento do qual vamos falar não tem nada a ver com isso. Nessa altura da sua vida, você já sabe que a matéria, que é tudo o que tem massa e ocupa lugar no espaço, é formada por átomos. Desde a antiguidade, o átomo é tido como a menor partícula da matéria, a menor unidade, a partícula elementar, a porção indivisível. É claro que vai século, vem século, modelos atômicos pra lá, modelos atômicos pra cá e hoje o átomo nem é considerado a menor partícula e nem é indivisível. Mas não vamos adentrar nesse terreno porque modelos atômicos não são o nosso foco agora. A questão é diferentes matérias podem ser formadas por átomos diferentes. Até aqui, ok, você sabe disso e se lembra que a água é formada por dois átomos de hidrogênio e um átomo de oxigênio, que o sal de cozinha é formado por átomos de cloro e átomos de sódio e por aí vai. Acontece que ao conjunto de átomos iguais entre si damos o nome de Elemento Químico. Dessa forma, existe o elemento químico oxigênio, o elemento hidrogênio, o elemento cloro, etc.

Seria muito chato se tivéssemos que escrever o nome desses elementos toda vez que fossemos citá-los, então, pra resolver isso, cada elemento químico recebe além do nome, um símbolo. Esse símbolo é retirado do nome do elemento em latim. Por exemplo, o elemento Fósforo em latim é Phosphorus e seu símbolo é P. O elemento Cobre em latim é Cuprum e o símbolo é Cu. Prata em latim é Argentum e por isso o símbolo do elemento é Ag. Agora você sabe que a terra de Maradona se chama Argentina por causa da prata e que o símbolo do elemento cobre não foi escolhido por algum boca suja. Todos esses símbolos você irá encontrar na famigerada tabela periódica que reúne todos elementos químicos conhecidos (já passam de 100). É preciso decorar a tabela periódica pra aprender química? É claro que não. Afinal, não faria sentido as editoras imprimirem milhões de tabelas periódicas se nós tivéssemos que guardar aquilo tudo na cabeça. A tabela periódica é pra ser consultada. No entanto, de tanto você consultar a tabela periódica, acaba guardando na mente a disposição dos elementos, o que já foi mais importante em vestibulares do passado mas que não é fundamental hoje em dia.

Para finalizarmos com essa história de elemento químico, nunca confunda átomo com elemento. O elemento é o nome genérico para um determinado tipo de átomo. Um átomo de oxigênio não é um elemento. Mas ao conjunto de todos os átomos de oxigênio se dá o nome de elemento químico oxigênio, capiche? Elemento químico é um conceito, uma idéia, ok? Outra coisa que é preciso ter em mente, é que dificilmente os átomos aparecem isolados na natureza, sendo geralmente encontrados em agrupamentos denominados moléculas. Por exemplo, quando dois átomos de H (hidrogênio) se unem a um átomo de O (oxigênio), temos uma molécula de água. Se tivermos apenas dois átomos de H unidos, teremos então uma molécula do gás hidrogênio. Se para cada elemento químico é dado um símbolo diferente, para cada molécula é dada uma fórmula. Veremos isso mais adiante.




6 comentários:

' garotadesocupada :D disse...

Suas explicações são fantásticas, obrigado pela ajuda!

Anônimo disse...

adoreiiii , obrigadooo por ajudar!

Anônimo disse...

adorei sua explicação descontraida e é mais fácil aprender assim bgd

Anônimo disse...

Bom post! bem simples e intuitivo.

Anônimo disse...

Parabéns pelo post, muito bom mesmo.

Anônimo disse...

Caramba, vc explica muito bem!! Agora sim entendi.

Postar um comentário