Pesquisar este blog

Carregando...

Movimento de rotação


O movimento de rotação é o movimento que a Terra realiza ao redor de si mesma, ou melhor dizendo, é o movimento do planeta ao redor de seu eixo. Esse movimento da Terra sempre se realiza de Oeste para Leste. Por isso chamamos o Japão, que está no extremo oriente, de ‘terra do Sol nascente’, pois por conta do movimento de rotação do planeta o Sol nasce sempre no Leste. A duração desse movimento da Terra em torno de seu eixo dura 24 horas, isto é, um dia. Na verdade, é o próprio movimento de rotação que determina a duração daquilo que nós chamamos de “um dia”. Durante essas 24 horas, a face terrestre que está voltada para o Sol fica iluminada enquanto a escurece na outra face. Por isso, no momento em que é dia no Brasil é noite em países como Rússia, China, Japão e outros.
Sabemos que se você aqui no Brasil resolver fazer uma ligação às 15h para um amigo que está trabalhando lá no Japão, é provável que ele não te atenda com muito bom humor, pois para ele o relógio estará marcando 3h da madrugada. E qual é a base para determinarmos a relação entre as horas nos diferentes pontos do planeta? Bom, essa escolha foi feita no tempo em que os ingleses possuíam o principal império no mundo e a Inglaterra então foi escolhida como o centro para essa demarcação. Cientistas pensaram uma série de linhas imaginárias que cortassem o planeta como se os espaços entre uma linha e outra fossem os gomos de uma mexerica. O nome dado a essas linhas imaginárias é “meridianos” e o meridiano que serve de base para relacionar as horas é o de Greenwich que é uma localidade nos arredores de Londres.

A idéia básica era utilizar a linha do equador que divide o planeta e imaginá-la como sendo uma circunferência. Se o diâmetro de uma circunferência é dividido em 360˚ e o movimento de rotação da Terra dura 24 horas, então a divisão desses 360˚ por essas 24 horas teria como resultado 15˚. Então, cada hora no planeta equivale a 15˚ que é o espaço entre um meridiano e outro. Note que esse espaço de 15˚ vale apenas para a linha do equador, pois o espaço entre os meridianos vão se afunilando em direção ao norte e ao sul do planeta. Os ingleses repararam que esses gomos se pareciam com uma peça que se utilizava sobre as máquinas de fazer tecido, chamada ‘fuso da roca de fiar’. Daí temos então o termo “fuso horário” para cada 15˚ de longitude a partir do meridiano de Greenwich.
Na medida em que a Terra gira de Oeste para Leste em seu movimento de rotação, o avanço das horas serão contados sempre em relação a Greenwich. Dessa forma, os fuso horários à Leste de Greenwich estarão sempre adiantados em relação a ele e os fuso horários à Oeste de Greenwich estarão sempre atrasados. Por exemplo, se uma cidade x está na longitude 60˚ à leste de Greenwich e outra cidade y está na longitude 30˚ à oeste, é possível saber o horário em ambas localidade a partir do horário de apenas uma delas. Se na cidade x o relógio marcar 18h, sabendo que a cidade y está 6h atrasadas em relação a ela, sendo portanto 12h na cidade y.

3 comentários:

João Luiz disse...

Agora eu entedi perfeitamente o que é longitude;Do jeito que este artigo foi explicado,ficou muito fácil a compreenção. Que tal uma explicação sobre latitude?

elizeu disse...

adorei d+ 100% legal

Anônimo disse...

Boom ee otiimoo estoou faazendoo oo meu trabalhoo tranqulooo maais daa maateeriia quee eeeu oodeiioo quee eer desse textoo quee eu ttooo comentaandoo acheei leegaal .
Tchaaaau Beeijooooooos !

Postar um comentário