Pesquisar este blog

Adjetivo



Os adjetivos são usados para atribuir uma propriedade singular a uma categoria denominada por um substantivo, em outras palavras, são modificadores do substantivo, servindo para caracterizá-lo. Essa especificação pode referir-se a uma qualidade, a um estado, à aparência ou ao modo de ser dos referentes dos substantivos. Exemplos:

1.    No Chile, passamos por imensas noites de inverno.
2.    Uma moça bonita e simpática sempre vinha a meu estabelecimento.
3.    Foi providenciada perícia médica e estudo psicológico.

NOTA: A relação entre adjetivo (termo determinante) e substantivo (termo determinado) é muito estreita, sendo não raro que as duas classes compartilhem de uma mesma forma. Nesse caso a distinção se faz na frase. Exemplo: Uma preta (subst.) velha (adj.) / Uma velha (subst.) preta (adj.).

Os adjetivos podem ser:

a) simples: Exemplo: Homem sortudo.

b) perifrásticos:

Locuções Adjetivas: formadas por preposição + substantivo, expressam o valor de adjetivo. Exemplos:de sorte (=sortudo)”; “tenho um barco a vela (=veleiro)”. “Sou um homem

OBS: Os adjetivos sofrem variação de acordo com o substantivo que eles modificam, porém, as locuções adjetivas são invariáveis. Exemplo: Homem sortudo/ Mulher sortuda/ Crianças sortudas X Homem de sorte/ Mulher de sorte/ Crianças de sorte.

Substantivação do adjetivo:

Quando a qualidade atribuída a um ser, objeto ou noção for concebida com independência, o adjetivo que a representa deixa de ser um termo subordinado ao substantivo para se tornar um termo nuclear. Quando isso ocorre há a anteposição de um determinativo (normalmente um artigo) ao adjetivo. Exemplo: O céu cinzentocinzento (adj. substantivado) do céu indica chuva. (adj.) indica chuva X O


FLEXÃO DO ADJETIVO:

O adjetivo pode, assim como o substantivo, variar em gênero, número e grau.

  • Gênero:

Os adjetivos podem ser:

a)    Uniformes: têm uma única forma para os dois gêneros. Exemplo: a folha amarela, o tênis amarelo; menino feliz, menina feliz, homem cordial, mulher cordial.

b)    Biformes: têm uma forma para o masculino e outra para o feminino. Exemplo: menino mau, menina má; menino bom, menina boa; português, portuguesa.
*O processo de formação do feminino desses adjetivos é quase idêntico ao dos substantivos, com poucas exceções.

NOTA: Nos adjetivos compostos, só o segundo elemento assume a forma feminina, com exceção de “surdo-mudo” = “surda-muda”.

  • Número:

a)    Adjetivos simples: fazem plural segundo as mesmas normas dos substantivos simples. Exemplo: mulher bonita, mulheres bonitas; homem elegante, homens elegantes; perfume francês, perfumes franceses.

b)    Adjetivos compostos: fazem plural com a flexão do último termo. Exemplo: letras anglo-germânicas, tecidos verde-claros.

NOTA: Se o último elemento do adjetivo composto for adjetivo, há flexão deste último elemento (cabelos castanho-escuros). Mas se o último elemento for um substantivo, o adjetivo composto permanece invariável (tapetes verde-esmeralda). Exceções: surdo-mudo (meninos surdos-mudos) e azul-marinho (vestidos azul-marinho).

  • Grau:

a)    Comparativo:

  1. De igualdade: Ela é tão inteligente quanto ele.
  2. De superioridade analítico: Ela é mais inteligente (do) que ele.
  3. De superioridade sintético: Ela é maior (do) que ele.
  4. De inferioridade: Ela é menos inteligente (do) que ele.

b)    Superlativo:

  1. Absoluto analítico: Ela é muito inteligente.
  2. Absoluto sintético: Ela é inteligentíssima.
  3. Relativo de superioridade analítico: Ela é a mais inteligente de todos.
  4. Relativo de superioridade sintético: Ela é a menor de todos.
  5. De inferioridade: Ela é a menos inteligente de todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário