Pesquisar este blog

Carregando...

Pronomes interrogativos


São os pronomes que, quem, qual e quanto empregados para formular uma pergunta direta ou indireta. Tais pronomes estão intimamente ligados aos pronomes indefinidos, pois possuem, a princípio, uma significação indeterminada, embora as respostas às interrogações possam determiná-los.

FLEXÃO: Que e quem são invariáveis. Qual flexiona-se em número (qual/quais). Quanto flexiona-se em gênero e número (quanto/quanta, quantos/quantas).

Valor e emprego:

1. QUE:

a) Como pronome substantivo significa “que coisa”. Exemplo: Que pensa em fazer agora?

b) Como pronome adjetivo significa “que espécie de”, podendo referir-se a pessoas ou coisas. Exemplo: Que mal pode te afligir agora?

c) Pode ser usado com valor enfático. Exemplo: Afinal, que é um nome?

d) Pode ser reforçado por “é que”. Exemplo: O que é que você pensa disso?

2. QUEM:

a) O interrogativo quem é pronome substantivo e só pode se referir a pessoas ou a algo personificado. Exemplo: Quem não gostaria de ter uma vida dessas?/ Perguntei ao Mário quem era ela.

b) Em orações com o verbo ser, pode servir de predicativo a um sujeito plural. Exemplo: Quem são vocês?

3. QUAL:

a) Tem valor seletivo e pode se referir tanto a pessoas como a coisas. É geralmente usado como pronome adjetivo, mas nem sempre com substantivo contíguo. Quando é usado com o verbo “ser” para fazer perguntas, costuma-se empregar o verbo depois de qual. Exemplo: Queria saber qual era a real situação do país./ Qual é o seu carro?

b) A idéia de seleção pode ser reforçada pelo emprego da expressão “qual dos/das/de”. Exemplo: Qual delas é a sua esposa?/ Qual dos senhores é o pai desta criança?

4. QUANTO:

É um quantitativo indefinido. Pode se referir tanto a pessoas como a coisas e ser usado tanto na função de pronome substantivo como na de pronome adjetivo. Exemplo: Quanto devo?/ Quantas vezes terei que repetir para que você entenda?

NOTA:

Os pronomes interrogativos também são usados em exclamações quando estas carregam o sentido de uma interrogação impregnada de admiração. Exemplo: Meu Deus, quem diria!/ Que coitadinha que nada!/ Quantas coisas ainda teria pra viver!

Nenhum comentário:

Postar um comentário