Pesquisar este blog

Carregando...

Emprego da Crase

            A crase é a fusão da preposição “a” com o artigo “a”. Exemplo: João voltou à cidade natal./ Os documentos foram apresentados às autoridades.
Dessa forma, não existe crase antes de palavra masculina. Exemplo: Vou a pé./ Andou a cavalo.

REGRAS PRÁTICAS:

1. Substitua a palavra antes da qual aparece o “a” ou “as” por um termo masculino. Se o “a” ou “as” se transformarem em “ao” ou “aos”, existe crase; caso contrário, não.

2. No caso de nome geográfico ou de lugar, substitua o “a” ou “as” por “para”. Se o certo for “para a”, use a crase.
Exemplo: Foi à França (foi para a França).
Pode-se igualmente usar a forma “voltar de”. Se o “de” se transformar em “da”, há crase. Caso contrário, não há crase.
Exemplo: Retornou à Argentina (voltou da Argentina)./ Foi a Roma (voltou de Roma).

*Para não se esquecer dessa regrinha prática, lembre-se disso:

VOU A, VOLTO DA, ACENTO GRAVE NO A.

VOU A, VOLTO DE, ACENTO GRAVE PRA QUÊ?

3. A combinação de outras preposições com “a” (para a, na, da, pela, com a) indica se o “a” ou “as” deve levar o acento grave. Exemplo: Emprestou o livro à amiga (para a amiga)./ As visitas virão às seis horas (pelas seis horas)./ Estava às portas da morte (nas portas da morte).

OUTROS USOS DA CRASE:

1. Nas formas àquela(s), àquele(s), àquilo quando o verbo exigir a proposição. Exemplo: Cheguei àquele lugar (a + aquele)./ Vou àquelas cidades (a + aquelas)./ Não dê importância àquilo (a + aquilo).

2. Nas indicações de horas, desde que determinadas (zero e meia também se incluem). Exemplo: Chegou às dez horas./ O aumento entra em vigor à zero hora./ Veio à meia-noite.
A indeterminação afasta a crase. Exemplo: Irá a uma hora qualquer.

3. Nas locuções adverbiais, propositivas e conjuntivas, com palavras femininas, tais como: às pressas, às vezes, à risca, à noite, à direita, à esquerda, à frente, à maneira de, à moda de, à procura de, à mercê de, à custa de, à medida que, à força de, à espera de, à proporção que.

Obs.: Algumas locuções adverbiais de tempo iniciadas pela preposição “em” podem ser iniciadas pela preposição “a”. Nesse caso se usa o acento. Exemplo: Naquela época tudo era diferente ® Àquela época tudo era diferente.

NOTA: Não se dá o fenômeno da crase nas locuções adverbiais de instrumento ou modo. Porém o acento é, ainda assim, utilizado por força da tradição, sendo chamado de acento analógico. Exemplo: à máquina, à bala, à faca, à toa, à vista, etc. (Note que nestes casos não dá pra usar a regra prática de substituir “a” por “ao”).

4. Antes dos relativos que, qual e quais, quando o “a” ou “as” puderem ser substituídos por “ao” ou “aos”. Exemplo: A moça à qual você se referiu (o rapaz ao qual você se referiu)./ Situação semelhante à que passamos ontem (problema semelhante ao que passamos ontem).

USO FACULTATIVO:

1. Antes do possessivo. Exemplo: Levou a encomenda a/à sua colega./ Faço referência a/à sua firma, e não a/à nossa.
*Na maior parte dos casos, a crase dá clareza a esse tipo de oração.

Obs.: Pronomes possessivos que antecedem nomes de parentesco rejeitam o uso do artigo, impedindo a ocorrência da crase. Exemplo: Refiro-me a sua mãe./ Faço referência a sua prima, e não a nossa avó.

2. Antes de nomes de mulheres. Exemplo: Declarou-se a/à Joana.
*Em geral, a crase indica que o enunciador é íntimo da pessoa de quem fala. Caso não haja essa relação de intimidade, não há crase. Exemplo: Refiro-me a Chiquinha Gonzaga./ Refiro-me à Regina, minha irmã.

3. Com a locução “até a”, antes de palavra feminina. Exemplo: Foi até a/à porta. Até a/à volta. Fui até a/à farmácia.

NÃO HÁ CRASE:

1. Antes de palavra masculina. Exemplo: andar a pé, pagamento a prazo, cheirar a suor, viajar a cavalo, vestir-se a caráter.
*Exceção: Existe a crase quando se pode subentender uma palavra feminina. Exemplo: Salto à Luís XV (à moda de)./ Referiu-se à Apollo (à nave Apollo)./ Vou à Melhoramentos (à editora melhoramentos).

2. Antes de nome de cidade. Exemplo: Chegou a Brasília./ Irão a Roma este ano.
*Exceção: Há crase quando se atribui uma qualidade à cidade. Exemplo: Referiu-se a bela Lisboa, à Brasília das mordomias, à Londres do século passado.

3. Antes de verbo. Exemplo: Passou a ver./ Começou a falar.

4. Antes de substantivos repetidos. Exemplo: Cara a cara, frente a frente, gota a gota, de ponta a ponta.

5. Antes de “ela”, “esta” e “essa”. Exemplo: Pediram a ela que saísse./ Dedicou o livro a essa moça.

6. Antes de pronomes que não admitem artigo, tais como: ninguém, alguém, toda, cujo, cada, tudo, você, alguma, qual, etc. Exemplo: Não entregue isso a ninguém./ Estamos dispostos a tudo.

7. Antes de formas de tratamento. Exemplo: Escreverei a Vossa Excelência./ Recomendamos a Vossa Senhoria...

8. Antes de “uma”. Exemplo: Fui a uma festa.
*Exceção: usa-se crase na locução à uma (ao mesmo tempo); usa-se crase quando “uma” estiver designando hora: sairá à uma hora.

9. Antes de qualquer nome feminino tomado em sentido genérico ou indeterminado. Exemplo: Não damos ouvidos a reclamações./ Não me refiro a mulheres, mas a meninas.
*Não esqueça que se houver determinação a crase é indispensável (Superintendente admite ter cedido à pressão de superiores).

10. Antes de substantivos no plural que fazem parte de locuções de modo. Exemplo: Agrediram-se a bofetadas./ A reunião foi a portas fechadas.
*Obs.: se toda a expressão for para o plural, o acendo grave aparece. Exemplo: Mandei-os às favas./ Fez tudo às escondidas.

11. Antes de nomes de mulheres célebres. Exemplo: Ele a comparou a Maria Antonieta.

12. Antes de “dona” e “madame”. Exemplo: Deu o dinheiro a Dona Maria./ Já se acostumou a Madame Angélica.
*Exceção: Há crase se o “dona” ou o “madame” estiverem particularizados. Exemplo: Referia-se à Dona Flor dos dois maridos.

13. Antes de numerais. Exemplo: O número de mortos chegou a dez./ Visitou a cinco hospitais./ Nasceu a 8 de janeiro.

14. Antes de “distância”, desde que não determinada. Exemplo: A polícia ficou a distância.
*Mas quando se define a distância, existe crase. Exemplo: A polícia ficou à distância de seis metros dos manifestantes.

15. Antes de “Terra”, quando esta significa terra firme. Exemplo: O navio estava chegando a terra.
*Nos demais significados da palavra, usa-se a crase. Exemplo: Voltou à terra natal./ Os astronautas regressaram à Terra.

16. Antes de “casa”, considerada como lugar onde se mora. Exemplo: Voltou a casa./ Chegou cedo a casa.
*Se a palavra vier determinada, há a crase. Exemplo: Voltou à casa dos pais./ Fez uma visita à Casa Branca.

43 comentários:

Anônimo disse...

Diga a Sua Senhoria que voltarei à quatro hora, estando à sua disposição para qualquer esclarecimento

Anônimo disse...

Obrigado pelo assunto .foi bastante útil para mim estou estudando para um concurso.

Anônimo disse...

muito útil á lingua portuguesa

Anônimo disse...

Muito bom..

Anônimo disse...

adore bem explicado parabéns

Anônimo disse...

Obrigado.

Foi bastante útil para mim estou relembrando o assunto.

Anônimo disse...

agora acredito que nao erro mais

Anônimo disse...

Excelente explicação sobre a crase. Amei.

Anônimo disse...

obrigada pela materia foi muito útil!!!!

Denis C. Lima disse...

Confesso que algumas explicações sobre crase aqui apresentadas eu desconhecia.
Muito bom o material. Só não posso dizer que está perfeito em razão de alguns descuidos de ordem revisional (ausência de revisão).
Ex: No início das "Regras Práticas" item 2, há o seguinte exemplo:
Retornou à Argentina (voltou da Argentina)./ Foi a Roma (voltou de Roma).
Quando o correto neste último seria:
Retornou a Roma (voltou de Roma).
Acredito que seja fundamental a posterior correção desse lapso, visto que qualquer pessoa que iniciar a leitura dessa aula, pode não prosseguir com ela por achar que está se depararendo com um material não confiável, ou descuidado.
O que, acredito, não seja o caso.
De qualquer forma, parabéns!

Anônimo disse...

obrigado espero que vcs tnham mas conteudo para estudo

Anônimo disse...

Muito bom!!!
Obrigada.

Anônimo disse...

mto bom

Anônimo disse...

muito bom ñ deixou nada a desejar.

Anônimo disse...

Muito útil para mim também.

Anônimo disse...

Muito Obrigado pela ajuda, estou estudando para um concurso.
24 de fevereiro de 2012

Anônimo disse...

Esse assunto servirá bastante para o concurso. valeu!!

Anônimo disse...

Bastante útil mesmo! Pena que o anônimo acima não entendeu; colocou um acento agudo no "a"

Anônimo disse...

Muito bom esse estudo do uso da crase.
me ajudou bastante!!!

Anônimo disse...

muito bom!

Anônimo disse...

Assunto extenso ... mas muito útil para concursoa.

Anônimo disse...

bomzinho mas faltou alguns exemploss!!!

Anônimo disse...

obg foi mto util para mim tbm!!!

Anônimo disse...

Agradeço muito pela matéria em questão, que está de forma clara e muito objetiva.

Anônimo disse...

Muito bom =)

Anônimo disse...

adorei...

Anônimo disse...

obriga pel dica porque vou fazer um concurso

Anônimo disse...

estamos precisando de sites assim, os brasileiros precisam de conhecer melhor sua ortografia, e nao apenas critica-la.
parabens...

Anônimo disse...

Existem pessoas que acham que a crase não faz muita diferença, porém eu mesmo, quando estudei achei que seria como todos os outros assuntos, chatos e que log eu esqueceria.Mas para a minha surpresa, até hoje eu me lembro de algumas regras.

Anônimo disse...

Obrigado!

Anônimo disse...

muito bem explicado

Anônimo disse...

genial,é uma pena que são tantos os detalhes que na hora do concurso não lembramos mais nada...

Anônimo disse...

Achei muito útil,exclareceu-me e tirou minhas dúvidas.

Anônimo disse...

Regra básica essencial muito boa...

Anônimo disse...

não entendi muito bem essa esplicação

Anônimo disse...

muito bom, com esse guia de estudo com certeza irei melhorar meus resultados.

Anônimo disse...

muito bom

Anônimo disse...

Foi interessante, estou estudando para concurso!

Anônimo disse...

faço minhas as palavras do colega anônimo mencionado acima foi muito útil, muito satisfatório para quem está estudando para um concurso.

Anônimo disse...

muito proveitoso para mim.

Anônimo disse...

foi mt útil pra mim, vou passar a estudar por esse site. ;)

Anônimo disse...

amei (ley)

Anônimo disse...

amei ley

Postar um comentário