Pesquisar este blog

Carregando...

Termoquímica I: Reações endotérmicas e exotérmicas


           Por meio de observações experimentais, foi possível observar que nos fenômenos físicos e químicos ocorrem variações de temperatura, o que implica que há trocas de calor, ou seja, há variação de energia e realização de trabalho. 
            A Termoquímica nada mais é do que a parte da química que estuda essas oscilações de energia dos materiais e suas reações, analisando se houve perda ou ganho de energia.

SE LIGA!

Não confunda “temperatura” com “calor”!!!

CALOR é a energia em trânsito de um corpo a uma temperatura mais alta para um corpo a uma temperatura mais baixa. Ou seja, há variações de temperatura. Quando você sente uma sensação quente, é porque recebeu energia e quando a sensação é de frio, significa que você perdeu energia.
A quantidade de calor é medida em quilocalorias (Kcal) ou quilojoules (KJ), sendo que:
1 caloria = 4,18 joules

            Levando-se em conta essa variação de calor, podemos dividir os processos ou reações químicas em endotérmicas e exotérmicas.

  • Reações Endotérmicas:

A reação ocorre com ABSORÇÃO DE CALOR (endo = para dentro).

A fotossíntese realizada pelas plantas é um exemplo de reação endotérmica, pois só se realiza por meio de um fornecimento contínuo de energia. Outro exemplo é a fusão do gelo, que só é possível por meio da absorção de calor, que rompe as ligações de hidrogênio entre as moléculas de água, mudando-a do estado sólido para o líquido.
Reparem que nas reações endotérmicas o calor é representado na equação do lado dos reagentes, para mostrar que nesta transformação houve absorção de energia.

  • Reações Exotérmicas:

A reação ocorre com LIBERAÇÃO DE CALOR (exo = para fora).

Tomando a água de novo como exemplo, temos na sua transformação do estado gasoso para o líquido uma reação exotérmica. É o que acontece na sauna. O vapor d’água transforma-se em água líquida, por meio da formação de ligações de hidrogênio, liberando calor.
Outro exemplo típico deste tipo de reação são as reações de combustão. O carvão, por exemplo, quando queimado, libera calor. Todas as reações de combustão são exotérmicas.
            Nas reações exotérmicas, como vocês puderam notar, o calor está representado na equação do lado dos produtos, o que significa que a transformação ocorreu com liberação de energia.

Graficamente as reações podem ser assim representadas:
                                   
            Nestes gráficos podemos verificar que nas reações endotérmicas a energia final (dos produtos) é maior que a energia inicial (dos reagentes). Devido a isso, convencionou-se representar a variação de calor com o sinal positivo (+). Por outro lado, nas reações exotérmicas a energia final é menor que a energia inicial, sendo, por isso, representada por um sinal negativo (-).
           
A energia absorvida ou liberada em uma dada transformação pode ser medida?     

É precisamente essa a função da termoquímica!
Essa medição é feita com a ajuda de um aparelho chamado calorímetro. Este aparelho é basicamente constituído de um recipiente com paredes adiabáticas, ou seja, que não troca calor com o ambiente, contendo uma massa conhecida de parede água, na qual é introduzido um determinado sistema em reação. O recipiente contém um agitador e um termômetro que mede a variação de temperatura durante a reação. Sendo assim, podemos determinar a variação de calor de uma reação química por meio da expressão:

Q = m . c . Δt

Na qual:
Q = quantidade de calor liberado ou absorvido pela reação (caloria ou joule);
m = massa de água (gramas) presente no calorímetro;
c = calor específico do líquido presente no calorímetro (para a água é 1cal/g . ºC);
Δt = variação de temperatura sofrida pela massa de água devido à ocorrência da reação (graus Celsius).

Este calor de reação pode ser medido em um calorímetro hermeticamente fechado, à volume constante, sendo sua variação de energia chamada variação de energia interna, ou em um calorímetro aberto, à pressão constante, sendo sua variação de energia chamada de variação de entalpia.
Como a grande maioria das reações químicas ocorre em recipientes abertos, à pressão constante, veremos com mais detalhe a variação de entalpia das reações. Mas esse assunto vai ficar para o próximo tópico, acompanhe!

11 comentários:

Anônimo disse...

aprendi bastante

Anônimo disse...

adoreei, me ajudou muito a resolver os problemas de química,
obrigada.

Anônimo disse...

bom d++ vlw ajudou!!

Anônimo disse...

bem legal essa exemplo'' obrigada pela ajuda. tenha uma otima noite

Marcela Marcelino de Brito disse...

Abrangeu de uma forma bem ampla o assunto
gostei porque foi algo que ajudou muito no meu conhecimento.

Anônimo disse...

texto mto bom!!

Anônimo disse...

texto bastante explicativo, mto bom mesmo!

Anônimo disse...

bom demais amei,amei,amei

Anônimo disse...

Na primeira reação seria o gelo fundindo agua(s) e não agua(g) na forma de gas.

Anônimo disse...

obrigado tirou minhas duvidas. gostei da forma clara que foi explicada.

Anônimo disse...

bom d+

Postar um comentário