Pesquisar este blog

Carregando...

Óxido-redução: balanceamento

Balancear uma equação nada mais é do que acertar seus coeficientes de forma que o número de átomos de cada elemento reagente seja igual ao número final nos produtos. Por exemplo, na reação

,há 1 átomo de hidrogênio que vai reagir com 1 átomo de cloro, então, no produto final essas quantidades devem se manter.

Veja, agora, nesta outra reação:
Repare que, apesar do coeficiente do oxigênio ser 1, há dois átomos de O, pois temos O2. Há, portanto, nesta reação, 1 átomo de carbono e 2 átomos de oxigênio, que vão gerar o gás CO2, composto por 1 átomo de carbono e dois de oxigênio.

*Quando o coeficiente for 1, não é necessário colocá-lo. Nos exemplos acima eles só foram evidenciados para que vocês visualizassem melhor a quantidade de átomos dos elementos.

Há dois métodos para identificarmos os coeficientes das reações, o método das tentativas e o método da óxido-redução.

Método das tentativas:

Como o próprio nome já diz, não há, neste método, nenhuma fórmula para determinar os coeficientes, pois eles serão encontrados por meio de tentativas. Porém, duas dicas práticas poderão ajudá-lo neste trabalho:
Como exemplo, vamos balancear a seguinte equação química, que representa a queima do álcool:
O carbono e o hidrogênio aparecem apenas uma vez no lado esquerdo e direito da reação. Vamos começar por um deles!
Se temos 2 átomos de carbono no lado dos reagentes (C2), teremos que ter 2 átomos de carbono no lado dos produtos, porém, há apenas 1. Neste caso, devemos multiplicar o carbono dos produtos por 2 (2CO2).

*Atenção: nunca devemos alterar o índice colocado do lado direito inferior do elemento (ex: O2), pois assim alteraríamos as características das substâncias.

Agora, vamos para o hidrogênio. No lado dos reagentes há 6 átomos, mas no lado dos produtos há apenas 2. Devemos, portanto, multiplicá-lo por 3 (3H2O).
Por fim, temos que conferir os átomos de oxigênio. Nos reagentes há 3 (1 do “C2H6O” e 2 do “O2”), mas nos produtos ficamos com 7 (4 do “2CO2” e 3 do “3 H2O”). Neste caso, para não alterarmos mais os coeficientes do carbono e hidrogênio, teremos que multiplicar o O2 dos reagentes por 3. Sendo assim, ficamos com a equação devidamente balanceada. Confira!
Método da oxido-redução:

Normalmente, nas reações de oxido-redução, o método das tentativas não é prático. Por isso, utilizamos este outro método. Vejamos como ele funciona!

1. Primeiro devemos determinar o nox dos elementos na equação;
2. Depois, identificamos os elementos que sofreram oxidação e redução, encontrando a variação ( ) de nox de cada um (ex.: se um elemento tinha nox +2 e passou para +4, sua variação será igual a 2).
3. Agora você deverá multiplicar o valor de cada variação encontrada pelo número de átomos dos elementos que sofreram a variação.
*Se os valores forem múltiplos (ex.: 9 e 6), devemos simplificá-los (9÷3, 6÷3).
4. O valor da variação total do elemento que sofreu oxidação deve ser transportado para onde houve redução e vice-versa.
*A substância que deve receber o coeficiente é aquela que possui o maior número de átomos que efetivamente se oxidaram ou reduziram.
5. Terminar o balanceamento pelo método da tentativa.

Vamos ver como isso funciona na prática? Vamos balancear a equação abaixo. Comece pelo nox dos elementos.
O nox do nitrogênio era +5 e diminuiu para +2, portanto, ele sofreu redução. Sua variação será de 3.
O nox do fósforo era 0 e aumentou para +5, portanto, ele foi oxidado. Sua variação será de 5.
Temos 1 átomo de N, então, 1 x 3 = 3 (variação total).
Temos 4 átomos de P, então, 4 x 5 = 20 (variação total).

Agora é só colocar a total do N na frente do P que tiver maior número de átomos e a total do P na frente do N que tiver maior número de átomos (como, neste caso, o N dos reagentes tem o mesmo número do N dos produtos, colocamos o coeficiente na frente dos dois). Teremos, então:
Agora que o mais difícil já foi feito, é só terminar o balanceamento pelo método das tentativas!
Se temos 12 P nos reagentes, devemos ter o mesmo nos produtos. Para isso, vamos colocar 12 na frente do H3PO4. Agora ficamos com 68 O nos produtos e 61 nos reagentes. Para igualar esses números basta que coloquemos o 8 na frente da água. Pronto, sua equação já está balanceada. Pode conferir!

23 comentários:

Anônimo disse...

uauuuuuuuuuuuuu

Anônimo disse...

Nossa, me ajudou muito. \o/

Anônimo disse...

foda

Anônimo disse...

massa

Anônimo disse...

muito bom!!

Anônimo disse...

SHOW!!! foi a melhor explicação que encontrei na web

Anônimo disse...

Muito boa! Explicou de uma maneira BEM mais fácil da que a minha profª estava explicando no colégio.

Anônimo disse...

Como faço para achar a variação de nox de cada elemento? Não entendi a ultima explicação.

Anônimo disse...

Só através daqui que consegui resolver uma equação

Anônimo disse...

Muito bommmmmmmmmmmmmmm

Anônimo disse...

Nossa legal...

Anônimo disse...

LUNIA !!!!

Anônimo disse...

mto bom!!

nize disse...

muito massa.
vlw

Anônimo disse...

Poha essa foi foda eu não esperava muiito obrigada '')

TEC 10 PARA TODOS disse...

parabéns! Sempre gostei de matemática e outras matérias de cálculo, porém, nunca tinha conseguido entender a matéria de Oxi-redução.
Valeu,show de Bola!

Anônimo disse...

ajudou em nada

Anônimo disse...

adorei,pois nunca havia conseguido entender essa materia.Legal!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Você é o máximo! Nunca aprendi isso direito na escola e resolvi fazer faculdade que tem 3 cadeiras de química. Achei que ia me estrepar. Tô me matando de estudar, e isso era a última coisa que estava me faltando entender!!

Anônimo disse...

Muito bom !!! Estava com duvida em oxi-redução e a explicação me ajudou muito !!! Obrigado

Anônimo disse...

Parabéns! Voces são demais, me ajudaram muito...
sou fã de voces!!!!!!

Anônimo disse...

Muito bom :)

Anônimo disse...

Muito muito muito muito... bom isso sim que é uma explicação, para deichar todos de boca aberta.
Obrigada, tirou todas as minhas duvidas, agora vou conseguir resolver todas as questões.

Postar um comentário