Pesquisar este blog

Predicado

O predicado é tudo aquilo que se diz a respeito do sujeito. Exemplos:

Mariana ganhou uma boneca.
Eu sou feliz.
Nós estamos estudando língua portuguesa.

Tipos de predicado:

O predicado pode ser de três tipos: nominal, verbal ou verbo-nominal.

1. Predicado Nominal: É formado por um VERBO DE LIGAÇÃO + PREDICATIVO DO SUJEITO.

• Os verbos de ligação (ou copulativos) servem para estabelecer a união entre duas palavras ou expressões de caráter nominal. Esses verbos funcionam apenas como elo entre o sujeito e o predicativo, já que não acrescentam nenhuma informação ou idéia ao sentido global da enunciação (sem função significativa). Os verbos de ligação podem expressar:

a) Estado permanente. Ex.: Eu sou a tua sombra.
b) Estado transitório. Ex.: O velho esteve entre a vida e a morte.
c) Mudança de estado. Ex.: Amaro ficou muito nervoso.
d) Continuidade de estado. Ex.: Teresa permaceu calada.
e) Aparência de estado. Ex.: Ela parecia uma boneca.

*Principais verbos de ligação: SER, ESTAR, PERMANECER, PARECER, FICAR, CONTINUAR, ANDAR.

• O predicativo do sujeito é um elemento capaz de transmitir um juízo, uma qualidade, ao sujeito. Além disso, o núcleo, em torno do qual as demais palavras gravitam e que contém o que de mais importante se comunica a respeito do sujeito, é um nome. O predicativo do sujeito pode ser:

a) Substantivo (neste caso, o predicativo pode ser substituído por “isso”). Ex.: O boato é um vício detestável (O boato é isso);
b) Adjetivo. Ex.: A praia estava deserta;
c) Pronome. Ex.: O mito é nada;
d) Numeral. Ex.: Éramos cinco.

2. Predicado Verbal: Tem como núcleo, ou seja, como elemento principal do que se pretende comunicar, um verbo significativo, que são aqueles que trazem uma idéia nova ao sujeito. Esses verbos podem ser:

a) Intransitivos. Ex.: O poeta não dormia.
b) Tansitivos Diretos. Ex.: Maria comprou uma boneca.
c) Transitivos indiretos. Ex.: A população assistia ao show.
d) Transitivos diretos e indiretos. Ex.: Maria doou sua boneca às crianças carentes.

*Veja mais detalhes sobre esses verbos e seus complementos no tópico “Predicação Verbal”!

3. Predicado Verbo-Nominal

Observe os exemplos abaixo:

I. Paulo riu despreocupado.
Paulo = sujeito
Riu = verbo significativo
Despreocupado = qualificação dada ao sujeito, portanto, predicativo do sujeito.

II. Amélia saiu da igreja muito pálida.
Amélia = sujeito
Saiu = verbo significativo
Da igreja = advérbio de lugar
Muito pálida = qualificação dada ao sujeito, portanto, predicativo do sujeito.

Como vocês já devem ter notado, nestas construções temos um predicado formado por um verbo significativo (predicado verbal) e por um predicativo do sujeito (predicado nominal). Sendo assim, temos uma estrutura mista, com dois núcleos: um verbo e um nome. Quando isso acontece, chamamos o predicado de Predicado Verbo-Nominal.

Obs.: O nome que forma o outro núcleo deste predicado não necessariamente precisa estar qualificando o sujeito, mas pode também representar uma qualificação de um complemento verbal. Neste caso, este qualificativo será chamado de “predicativo do objeto”. Exemplo:

Encontrei minha filha desesperada.
Sujeito oculto “eu”.
Encontrei = verbo significativo.
Minha filha = complemento verbal (objeto direto).
Desesperada = qualificação dada ao objeto direto, portanto, predicativo do objeto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário