Pesquisar este blog

Carregando...

Regência nominal

Há certos nomes que necessariamente precisam de um complemento acompanhado de uma preposição para completar seus sentidos. Nomes que, pela sua própria característica semântica, exigem uma determinada preposição e rejeitam outra. Aos termos que pedem complementos, chamamos regentes e aos que completam o sentido destes, regidos. Nesse sentido, podemos dizer que a regência nominal estuda as relações de dependência entre regentes que são nomes e os termos que os completam.

Alguns substantivos e adjetivos admitem mais de uma regência, o que implica na escolha de uma preposição ou de outra na construção da frase. É aí que a maioria das pessoas se enrola. Muitas vezes as pessoas só conhecem uma das regências e aplica-a a todos os contextos, ou, ainda, por não conhecerem a regência do nome, empregam erradamente uma preposição. Mas a escolha certa é norteada por critérios de clareza e eufonia (harmonia entre os sons das palavras), adequando-se, ainda, aos diferentes matizes de pensamento.

É certo que alguns nomes, já bastante utilizados e comuns no vocabulário da maioria das pessoas, não representam problemas, pois têm um uso já, de certa forma, consagrado. Mas ainda há muitos vocábulos que geram dúvida quanto à preposição adequada para seu complemento. Abaixo listamos alguns destes. Infelizmente, não há regra que determine a regência de um termo, pois esta já vem como o nome desde sua origem. Sendo assim, só mesmo conhecendo o vocábulo para não errar no emprego da preposição que acompanha seu complemento!

DICA: Preste especial atenção nos vocábulos que são regidos pela preposição “a”, pois esta informação será determinante para a ocorrência ou não da crase (ver tópico sobre crase).

• Alguns exemplos:

O cãozinho abandonado estava ávido de carinho
É bacharel em direito.
Tenho aversão à altura.
É preciso ter amor à vida.
Morro de amor por você.
Estou acostumado a correr todos os dias.
Não estou acostumado com o trânsito de São Paulo.
Fico feliz por você.

• Abaixo listamos alguns nomes com as preposições possíveis de os regerem:


Um comentário:

Anônimo disse...

Não ficou muito claro para mim!

Postar um comentário