Pesquisar este blog

Carregando...

Equações de neutralização

Você já viu no tópico sobre sais o que é uma reação de neutralização. Veremos agora como equacionar essa reação procedendo com o seu balanceamento. Antes disso, vamos ver entender como é formulado um sal.

• Formulação do sal:
Você deve se lembrar que o sal é formado por um cátion proveniente de uma base e por um ânion proveniente de um ácido. Dessa forma, a primeira coisa que devemos fazer é escrever a fórmula do cátion e a fórmula do ânion. Exemplos:

Agora, devemos neutralizar eletricamente a fórmula, ou seja, deixar a somatória das cargas negativas igual ao total de cargas positivas. Para tanto, podemos colocar quantos cátions e ânions forem necessários. 

Repare que no nosso primeiro exemplo a fórmula já está neutra, pois temos um átomo de sódio com carga +1 e um átomo de cloro com carga -1. Já no segundo exemplo há diferença de cargas: temos um átomo de ferro de carga +3 e um ânion sulfato de carga -2. Nesse caso, para igualarmos as cargas positivas e negativas, de forma a deixar a fórmula neutra, devemos ter 3 átomos de ferro, o que fará com que a carga total do cátion seja +6, e 2 átomos de sulfato, o que fará com que a carga total do ânion seja -6. Uma maneira fácil e prática de descobrirmos quantos átomos do cátion e do ânion devemos colocar na fórmula do sal para que ele fique neutro é inverter a carga dos íons. Exemplo:


Dessa forma, para os exempos acima, teremos os seguintes sais:


• Equações de neutralização:

Como vimos no tópico sobre sais, a reação de neutralização é estabelecida quando um ácido reage com uma base formando sal e água. Assim, temos a seguinte equação geral:

ÁCIDO + BASE --> SAL + ÁGUA

Para montar essa equação, devemos ionizar o ácido para encontrarmos o ânion e dissociar a base para descobrirmos qual é o cátion, chegando, assim, na fórmula do sal. Feito isso, basta colocar o ácido e a base como reagentes e o sal e a água como produtos. Por último, devemos fazer o balanceamento da reação, acertando seus coeficientes, pois, segundo a “Lei de Concervação das Massas” de Lavoisier, numa reação química a soma das massas dos reagentes é igual à soma das massas dos produtos, ou seja, o número de átomos de um determinado elemento nos reagentes deve ser igual ao número de átomos desse mesmo elemento nos produtos.

A reação de neutralização pode ser total (ácido e base reagem totalmente formando sais normais) ou parcial (um ácido ou uma base não reagem totalmente, formando hidrogenossais ou hidroxissais).

A. Neutralização total do ácido e da base:

Monte a equação de neutralização do ácido sulfúrico (H2SO4) e hidróxido de alumínio Al(OH)3.

1. Descobrir o cátion e o ânion e suas respectivas cargas:



2. Montar a equação da reação entre ácido e base formando sal e água:



3. Neutralizar a formula do sal, invertendo a carga dos íons:


4. Balancear a equação de forma que o número de átomos de cada elemento dos reagentes seja igual aos seus números nos produtos:

*Observe que nos reagentes temos 5 átomos de hidrogênio, 1 de enxofre, 7 de oxigênio e 1 de alumínio; enquanto que nos produtos temos 2 átomos de hidrogênio, 3 de enxofre, 13 de oxigênio e 2 de alumínio. Para facilitar o balanceamento, comece pelos elementos que só aparecem uma vez em cada um dos lados da equação.

Agora é só conferir! Temos, nos reagentes, 12 átomos de hidrogênio, 3 de enxofre, 2 de alumínio e 18 de oxigênio e, nos produtos, temos 12 átomos de hidrogênio, 3 de enxofre, 2 de alumínio e 18 de oxigênio. Pronto, sua equação de neutralização já está terminada.

B. Neutralização parcial do ácido:

Neste caso, devemos ter em mente que sobrará íons H+ do ácido, formando um hidrogenossal. Visto isso, monte a equação de neutralização parcial do ácido sulfúrico (H2SO4) e hidróxido de sódio (NaOH).

1. Descobrir o cátion e o ânion e suas respectivas cargas:
*Não se esqueça de que o ácido não se ionizará totalmente!


2. Montar a equação da reação entre ácido e base formando hidrogenossal e água:



3. Neutralizar a fórmula do sal:
Repare que o sal já está neutralizado, pois temos um cátion de carga +1 e um ânion de carga -1.

4. Balancear a equação:
Observe que nessa equação o número de átomos de cada elemento do lado reagente já está igual aos seus números no lado dos produtos. A equação, portanto, já está balanceada.

C. Neutralização parcial da base:

Neste caso, devemos ter em mente que sobrará íons OH- da base, formando um hidroxissal. Visto isso, monte a equação de neutralização parcial do ácido nítrico (HNO3) e hidróxido de cálcio (CaOH2).

1. Descobrir o cátion e o ânion e suas respectivas cargas:
*Não se esqueça de que a base não se dissociará totalmente!


2. Montar a equação da reação entre ácido e base formando hidroxissal e água:


5. Neutralizar a fórmula do sal:
Repare que o sal já está neutralizado, pois temos um cátion de carga +1 e um ânion de carga -1.

6. Balancear a equação:
Observe que nessa equação o número de átomos de cada elemento do lado reagente já está igual aos seus números no lado dos produtos. A equação, portanto, já está balanceada.

Um comentário:

Anônimo disse...

gostei muito desse sitepude tirar todas as minhas duvidas sobre as equações de neutralização!! Obrigada!!

Postar um comentário