Pesquisar este blog

Reino Animalia


O Reino Animalia, ou Metazoa é um dos reinos mais vastos que conhecemos. Pense que, tirando bactérias, protozoários, algas, fungos e plantas, esse reino engloba todos os outros seres vivos que costumamos chamar de animais. O estudo desse reino é comumente denominado Zoologia. 

Grosseiramente, os animais são divididos em invertebrados e cordados, que por sua vez é subdividido em protocordados e vertebrados. 

Nesse reino é possível observar as tendências evolutivas que guiaram a formação dos diferentes táxons. Uma deles é a simetria. Os animais menos derivados, como as esponjas, são assimétricos, mas ao longo da evolução a simetria bilateral se estabeleceu no reino animal. Os animais bilaterais possuem lado esquerdo e direito do corpo, faces ventral e dorsal, e extremidades anterior e posterior. 



A evolução também está presente quando analisamos a embriologia dos animais. Os animais menos derivados possuem apenas dois folhetos embrionários (diblásticos), passando para o aparecimento da mesoderme e de animais com três folhetos embrionários (triblásticos), que inicialmente não possuíam cavidade corporal e eram chamados de acelomados, passando para pseudocelomados e por fim celomados verdadeiros. O celoma, ou cavidade corporal, é uma importante novidade no reino animal, que permitiu a acomodação de órgãos, o que resulta em maior complexidade e possibilidade de surgimento de um tamanho corporal maior, além de poder facilitar a locomoção e remoção de substâncias tóxicas. 



Outro critério de divisão utilizado neste reino é o da origem embrionária da cavidade bucal. Os animais podem ser protostômios, quando a boca é derivada do blastóporo, ou deuterostômios, se o blastóporo der origem ao ânus e a boca originar na extremidade oposta, como um novo orifício. 

Dentro desse reino, estudaremos alguns dos diversos filos separadamente, sendo eles: 

• Filo Porifera 
• Filo Cnidaria 
• Filo Plathyelmintes 
• Filo Nematoda 
• Filo Annelida 
• Filo Mollusca 
• Filo Arthropoda 
• Filo Echinodermata 
• Filo Hemichordata 
• Filo Chordata

Nenhum comentário:

Postar um comentário