Pesquisar este blog

Respiração celular

A respiração celular é uma reação química aeróbica (ocorre na presença de oxigênio) que permite a liberação de energia presente na glicose, e é realizada por cada uma das células de um organismo.
 A reação geral da respiração aeróbica é a seguinte:


De onde vem a glicose? A glicose é produzida por alguns seres vivos, que são capazes de fazer fotossíntese. Esses são chamados de autótrofos, ou seja, que conseguem se auto-alimentar. Todos os demais seres são chamados de heterótrofos, ou seja, que consomem a glicose contida em alimentos extraídos de outros organismos. 


A energia gerada nessa reação química não fica dispersa no meio: ela fica acumulada em moléculas altamente energéticas, principalmente o ATP. O ATP é como se fosse uma moeda de troca. Por exemplo, com a respiração a célula consegue por dia a formação de 1000 ATPs. Para a produção de proteínas, por exemplo, a célula precisa gastar energia, que é entregue pelas moléculas de ATP, por exemplo, ela gasta 600 ATPs por dia. E assim ocorre para todas as reações químicas. Enquanto a respiração forma novas moléculas energéticas, as outras reações químicas as gastam. Aqui é possível perceber que se uma célula não consegue fazer a respiração celular ela não consegue energia para realizar nenhuma das reações metabólicas que necessita para sobreviver. Algumas células se adaptaram e conseguem gerar energia por outra reação química, a fermentação. 

A respiração celular é dividida em três fases, descritas simplificadamente a seguir: 

1- Glicólise – esta fase ocorre no citoplasma e na mitocôndria e são gerados 2 ATPs e 2 NADH2 (outra molécula energética).

2- Ciclo de Krebs- nesta fase, na mitocôndria, a glicose é totalmente desmontada, gerando mais moléculas energéticas e CO2. 

 3- Cadeia Respiratória e Fosforilação Oxidativa- nesta fase, também na mitocôdria, a presença de oxigênio é fundamental, para que todas as moléculas energéticas produzidas sejam transformadas em ATPs.


No total, para cada glicose são produzidos 38 ATPs. Note que a presença da organela mitocôndria é essencial para que ocorra a respiração, sendo que células mais ativas tendem a possuir maior número de mitocôndrias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário